saneamento basico

Desperdício de água pode render multa de R$ 250 em Brasília

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa-DF) pretende estabelecer multa de R$ 250 para quem desperdiçar água potável da rede pública em meio à maior crise hídrica da história do DF. A minuta da resolução que trata do assunto será apresentada em audiência pública nesta quinta-feira (9).

Com base em propostas da população, o texto final pode ser alterado. O encontro será das 9 às 12 horas, no auditório da Adasa (Estação Rodoferroviária, Sobreloja).

De acordo com a minuta, são considerados usos não prioritários da água:

  • a lavagem de veículos, de ruas, de garagens, de pátios, de calçadas e de fachada de prédios;
  • a irrigação paisagística;
  • e a manutenção de piscinas.

Advertência e multa aplicadas pela Adasa-DF

A própria Adasa ficará responsável pela fiscalização. A multa não é o primeiro passo. Quem for flagrado será advertido por escrito. Só em caso de reincidência terá de pagar R$ 250, valor que dobra – ou seja, R$ 500 – se o problema ocorrer uma terceira vez.

O infrator pode recorrer com uma exposição de motivos à Adasa em que justifique o uso da água potável.

Segundo o coordenador de Regulação da Superintendência de Água e Esgoto da Adasa, Pablo Serradourada, a medida serve para sensibilizar os usuários em relação ao tema. “A água tem custo, não é barata, e não tem sentido jogá-la no chão e desperdiçar, por exemplo, até 580 litros em uma lavagem de carro.”

Equipes da Agefis [Agência de Fiscalização], do Ibram [Instituto Brasília Ambiental] e da Polícia Militar estarão nas ruas para fazer flagrantes. Ainda de acordo com Serradourada, a agência reguladora estuda uma forma de coletar denúncias feitas por cidadãos.

Nesta quarta-feira (8), o nível do Reservatório da Barragem do Descoberto estava em 43,48%, e o de Santa Maria, em 47,76%.

Foto: Flávio Florido – Folhapress
Fonte: Agência Brasilia

Últimas Notícias:
Concessão Saneamento Itaú de Minas

Concessão do saneamento de Itaú de Minas já tem interessadas

Pelo menos duas empresas de saneamento do setor privado manifestaram interesse na concessão do serviço em Itaú de Minas, no Sul do Estado, durante a etapa de consulta pública, concluída em 21 de janeiro deste ano. As empresas são a Cristalina Saneamento e a Orbis Ambiental, que também disputou a licitação do serviço em Alpinópolis, cidade da mesma região e de tamanho similar a Itaú.

Leia mais »
Serviços de Coleta de Lixo

Mais de 90% dos brasileiros contam com serviço de coleta de lixo

Os serviços de coleta de lixo, direta ou indireta, beneficiavam 90,9% dos brasileiros em 2022, segundo dados do Censo 2022 divulgados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa mostra que 82,5% dos moradores têm seus resíduos sólidos coletados diretamente no domicílio por serviços de limpeza.

Leia mais »
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »