saneamento basico

Governo recupera dessalinizadores e leva água potável no RN

Uma série de ações que visam ampliar o acesso à água potável para a população rural do RN vem sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), entre elas o programa de recuperação de dessanilizadores. Nesse início de ano, mais de 1900 famílias já estão sendo beneficiadas, através do acesso à água potável para consumo no dia a dia, com as intervenções realizadas.

Os primeiros municípios beneficiados foram Alto do Rodrigues, Areia Branca e Jandaíra. Em Alto do Rodrigues, nas comunidades de Vila Floresta, Vila Listrada e Barroca e em Jandaíra, na comunidade de Trincheira. Nesta última, houve trocas de membranas e filtros. Já em Areia Branca, quatro comunidades receberam manutenção: São José, Redonda, São Cristovão e Ponta do Mel. Além de membranas e filtros, foram trocados também manômetros e bombas centrífugas.

O Secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, ressalta a importância das intervenções nessas comunidades, uma vez que as famílias voltaram a ter acesso à água de qualidade para o consumo diário. “Os dessalinizadores são obras estruturantes para se conviver com a falta de água no semiárido”, enfatiza.

As comunidades que recebem o abastecimento por meio desses sistemas normalmente têm dificuldade na obtenção de água, uma vez que os mananciais e poços possuem apenas água salobra. São comunidades de difícil acesso e dispersas nas zonas rurais dos municípios.

Segundo o Coordenador de Hidrogeologia da Semarh, Ranielle Linhares, um sistema de dessalinização de água não é de fácil manutenção, pois os filtros precisam ser trocados a cada três meses e limpezas químicas são constantes.

Na próxima semana, a equipe da Semarh realizará uma visita técnica nos dessalinizadores de cinco comunidades do município de São Tomé, a fim de diagnosticar e, caso necessário, posteriormente, iniciar as manutenções. Para estas ações de recuperação, já foram investidos cerca de R$ 100 mil oriundos do tesouro estadual em 2017.

Os trabalhos de implantação, manutenção e recuperação de dessalinizadores são realizados pela Coordenadoria de Hidrogeologia (Cohidro) da Semarh. Em 2016, 136 sistemas foram recuperados e mantidos pela Secretaria. O objetivo dos dessalinizadores é garantir acesso à água de melhor qualidade. Além disso, o gerenciamento do sistema é feito pela própria comunidade, promovendo, assim, o uso consciente da água.

Fonte: G1

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »