saneamento basico

Cetesb constata alteração em água de rio atingido por produto da Vale

A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) informou nesta terça-feira (10) que concluiu parte das análises da qualidade da água do Rio Mogi, no trecho sob influência dos afluentes da Vale Fertilizantes, em Cubatão (SP), após o incêndio da última quinta-feira (5). De acordo com o relatório, apesar de algumas alterações, não houve impacto ambiental significativo na área.

Os resultados divulgados pela Cetesb apontam que as coletas feitas no dia do incidente registraram alterações na concentração de nitrogênio amoniacal, mas que não chegaram a causar mortandade de peixes ou impacto ambiental significativo no rio.

Além disso, a Companhia acrescenta que nos últimos dias não recebeu reclamações de vizinhos reportando mudanças em vegetação ou na água. Apesar disso, o monitoramento ambiental da região deve continuar.
Nos próximos dias técnicos da Cetesb farão novas coletas para verificar se passados mais de quatro dias do acidente a concentração já foi diluída.

Produto tóxico
O professor de Química e pós-graduado em Biologia Química pela Universidade de São Paulo (USP), Murillo Consoli Mecchi, ouvido pelo G1 no dia do acidente já havia adiantado que alguns problemas poderiam ocorrer na região por conta do incêndio. Além do impacto imediado já que as substâncias soltas na atmosfera causaram problemas como irritação nos olhos e na garganta, havia ainda o risco de contaminação nos rios.

“Quando é altamente aquecido, ele forma poluentes muito tóxicos, como óxidos de nitrogênio. Este é um composto poluente forte muito solúvel em água, o que facilita a contaminação na umidade do ar e no lençol freático, por exemplo”, explica.

Incêndio
O acidente ocorreu na tarde de quinta-feira e foi ocasionado por um incêndio na Unidade 2 da empresa, iniciado em uma correia transportadora. Segundo o Corpo de Bombeiros, houve vazamento de nitrato de amônio e ácido sulfúrico na atmosfera, produtos considerados altamente tóxicos.

Fonte: G1

Últimas Notícias:
Projetos ESG Resultados no Saneamento

Projetos ESG e seus resultados no saneamento

Projetos ESG são práticas adotadas por empresas com base em critérios ambientais, sociais e de governança corporativa. A implementação bem-sucedida de projetos ESG reduz riscos e impactos sociais, ambientais e financeiros das operações. Dessa forma, atraem investidores e contribuem para a sustentabilidade das atividades.

Leia mais »
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »
Dmae Fumaça Ligações Irregulares

Dmae de Uberlândia/MG vai iniciar testes de fumaça para identificar ligações irregulares de esgoto

A partir da próxima segunda-feira (4), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) iniciará testes de fumaça para detectar ligações irregulares na rede de esgoto do município. O primeiro bairro atendido será a região do bairro Pampulha. O local em questão foi escolhido para iniciar os trabalhos devido ao grande número de chamados para desobstrução de rede, especialmente em período de chuva. Futuramente, outros bairros da cidade receberam os mesmos testes.

Leia mais »
Manejo de Resíduos Biometano Brasileiro

Ao custo global de R$ 3,1 tri, manejo de resíduos pode virar negócio, como o biometano brasileiro

Segundo alerta feito pela ONU nesta quarta-feira, 28, o volume de resíduos no mundo, que atingiu 2,3 bilhões de toneladas em 2023, continuará crescendo exponencialmente, até 3,8 bilhões de toneladas até meados deste século. A crise será ainda mais grave nos países onde os métodos de tratamento ainda são poluentes: aterros sanitários (contaminação do solo, emissões de poluentes e gases de efeito estufa, como o metano) e incineração sem recuperação.

Leia mais »
Sanasa Campinas Saneamento Básico

Campinas tem saneamento superior à média nacional

Dados do “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”, publicados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam a elevação dos indicadores de moradores com acesso ao saneamento básico em Campinas.

Leia mais »