saneamento basico

Mais uma vez, concessionária Águas de Itu é alvo de discussão na Câmara

A afirmação do ex-prefeito de Itu, Herculano Passos, de que em seu governo a cidade não sofreu com a falta de água foi criticada na sessão desta segunda-feira (14) pela vereadora Balbina de Paula Santos (PMDB). A parlamentar disse que todo o problema teve início, exatamente, na gestão de Herculano, responsável pela concessão dos serviços de água e esgoto do município. “Não estou aqui querendo defender os outros, mas o ex-prefeito estava a frente dos negócios e aceitou junto com o seu Maurício Dantas. A pessoa tem que ter responsabilidade, ela não pode jogar a culpa só nos outros. Tem que assumir o erro junto e não dizer que não tem nada a ver com a história”, declarou.

Balbina aproveitou a ocasião para lembrar que a concessão acabou sendo feita com um grupo que não é do ramo. “Nem o Grupo Bertin, nem a Equipav entendiam de água. O grupo Bertin entendia de frigorífico. A Equipav entendia de obras, asfalto, pedágio, menos de água. As duas empresas tiveram atrito e a pior ficou na nossa cidade tomando conta da água. Até hoje nós estamos sofrendo por falta de responsabilidade dessas duas pessoas (Herculano Passos e Maurício Dantas) que falaram tanto que ia ser bom para a cidade”, esbravejou.

Josimar Ribeiro, que foi vice-prefeito durante o último mandato de Herculano, saiu em defesa da concessão, alegando ter sido de extrema importância para a cidade. “Se não fosse a concessão naquele momento, teria tido um problema muito maior. Nós governamos a cidade durante oito anos e não faltou água. Teve algumas pendências, alguns problemas, mas não nesse sentido”, frisou.

Balbina disse que o vereador estava equivocado e que o grupo do ex-prefeito está tentando se livrar da culpa. “O ex-prefeito ficou oito anos lá e faltou água sim. Tanto que, além de ter faltado água, deixou o problema para o outro (Tuíze). É muito fácil fazer uma concessão, e largar a responsabilidade para o outro. Ficou oito anos na Prefeitura e agora não é culpado de nada”.

Outra revelação feita por Balbina diz respeito a uma verba que seria liberada pelo Governo Federal, mas que na época, o então prefeito Herculano recusou. “Na gestão do Lula (ex-presidente) foi disponibilizado R$ 30 milhões para os municípios fazerem investimentos na água. Itu não aceitou, não quis, porque não era conveniente. Era mais conveniente fazer a concessão. Foi isso que aconteceu”, concluiu.

Fonte e Agradecimentos: http://jornalperiscopio.com.br/site/index.php/mais-uma-vez-concessionaria-aguas-de-itu-e-alvo-de-discussao-na-camara/

Últimas Notícias:

#Comprometimento e Responsabilidade Técnica

Desde o início da criação da Comissão CE.010:105.007 – Comissão de Estudos de Produtos Químicos para Saneamento Básico, Água e Esgoto da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em março de 2004, atuo como profissional voluntário e imparcial em prol da sociedade brasileira. Esta Comissão faz parte do CB-10, Comitê Brasileiro de Química da ABNT.

Leia mais »
Cagece Rede Esgoto Chuvas

Cagece orienta sobre cuidados com a rede de esgoto durante período chuvoso

Com o início quadra chuvosa em todo o Ceará, os cuidados com as redes de esgoto e de drenagem precisam ser redobrados, e para evitar obstruções, extravasamentos e alagamentos, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) orienta que a população faça o uso correto dos dois sistemas. Dentre as principais orientações: não destinar água de chuva e lixo para a rede de esgoto da Cagece.

Leia mais »
Concessão Saneamento Itaú de Minas

Concessão do saneamento de Itaú de Minas já tem interessadas

Pelo menos duas empresas de saneamento do setor privado manifestaram interesse na concessão do serviço em Itaú de Minas, no Sul do Estado, durante a etapa de consulta pública, concluída em 21 de janeiro deste ano. As empresas são a Cristalina Saneamento e a Orbis Ambiental, que também disputou a licitação do serviço em Alpinópolis, cidade da mesma região e de tamanho similar a Itaú.

Leia mais »