saneamento basico

Prefeito estuda manter CAB em Cuiabá após proposta com três bancos

O prefeito Mauro Mendes (PSB) estuda manter a CAB à frente do serviço de saneamento e abastecimento de água na capital. Isso porque uma proposta apresentada por três bancos parece ser a saída para o impasse. O BNDES, o banco Votorantim e o Bradesco, que são credores da CAB, passariam a ser sócios da empresa e garantiriam um a capacidade de investimento que a Prefeitura de Cuiabá exige.

O procurador-geral do Município, Rogério Gallo, informou que o prefeito Mauro Mendes irá se reunir ainda hoje com representantes dos bancos para alinhar melhor as propostas para a solução do problema do saneamento na capital. O serviço, concedido para a CAB, está sob intervenção do Executivo desde maio deste ano.

“É importante deixar claro que essa é uma proposta que os bancos estão apresentando, que nós inclusive vamos fazer todos os estudos necessários para verificar se cumpre com os interesses da cidade. É uma propostas que os bancos credores do grupo CAB Ambiental, que é o BNDES, o Banco Votorantim e o banco Bradesco, eles encontraram uma forma em que eles vão passar a ser sócios da CAB ambiental e a partir desse momento eles fariam uma operação e garantiriam recursos necessários para os investimentos que Cuiabá precisa”, informou Gallo, em entrevista na manhã desta terça-feira.

“Só que obviamente isso está sendo analisado e o prefeito já deixou claro que vai colocar regras muito claras, muito duras, de investimento logo no primeiro ano, com valores bastante substanciais pra que nós tenhamos uma recuperação com o tempo perdido. Nós perdemos quatro anos com a CAB, nós precisamos recuperar esse tempo perdido, isso é algo que tem que ser deixado muito claro para os bancos”, completou.

De acordo com o procurador, um dos principais pontos para essa saída ser escolhida é a garantia de que a CAB, com os novos sócios, teria condições de logo no primeiro ano fazer um grande investimento em Cuiabá. Gallo ainda informou que nenhum dos sócios deverá ter controle majoritário sobre as operações em Cuiabá.

“Não há essa confirmação, possivelmente não seja o BNDES o controlador. Que eles formem um fundo e esse fundo teria um administrador indicado e os bancos dariam suporte financeiro, dariam capacidade financeira para que os investimentos acontecessem, mas esse desenho ainda não está aprovado, o prefeito está fazendo análise com uma equipe técnica, hoje tem mais uma reunião a esse respeito ainda então isso ainda está em curso, não podemos dizer que há algo definido, mas uma coisa que a sociedade pode ter absoluta certeza, nós vamos garantir o interesse da cidade, aquilo que não foi feito há quatro anos e meio nós vamos corrigir agora”, garantiu.

Decisão rápida
Apesar do curto tempo para o final do ano, Gallo adianta que a decisão deve ser tomada ainda na gestão Mauro Mendes e não precisará passar pela Câmara Municipal de Cuiabá. “Nesse caso [a decisão] depende da agência reguladora, da Arsec, o poder concedente aprova, isso está no âmbito do poder concedente, do Executivo, e também da agencia reguladora porque são análises técnicas e não há mais necessidade de passar pela Câmara”.

“Na verdade o tempo, já foi publicado um decreto que estabeleceu a data final para que o prefeito decida sobre a permanência da CAB em Cuiabá ou não que é 28 de novembro, então por conta deste prezo colocado pelo processo administrativo, essa questão vai ser decidida pelo prefeito Mauro Mendes e ele deixou muito claro que até 31 de dezembro ele é prefeito, existe um processo administrativo com prazo final de 28 de novembro”.

Fonte: Olhar Direto

Últimas Notícias:
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »
Dmae Fumaça Ligações Irregulares

Dmae de Uberlândia/MG vai iniciar testes de fumaça para identificar ligações irregulares de esgoto

A partir da próxima segunda-feira (4), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) iniciará testes de fumaça para detectar ligações irregulares na rede de esgoto do município. O primeiro bairro atendido será a região do bairro Pampulha. O local em questão foi escolhido para iniciar os trabalhos devido ao grande número de chamados para desobstrução de rede, especialmente em período de chuva. Futuramente, outros bairros da cidade receberam os mesmos testes.

Leia mais »
Manejo de Resíduos Biometano Brasileiro

Ao custo global de R$ 3,1 tri, manejo de resíduos pode virar negócio, como o biometano brasileiro

Segundo alerta feito pela ONU nesta quarta-feira, 28, o volume de resíduos no mundo, que atingiu 2,3 bilhões de toneladas em 2023, continuará crescendo exponencialmente, até 3,8 bilhões de toneladas até meados deste século. A crise será ainda mais grave nos países onde os métodos de tratamento ainda são poluentes: aterros sanitários (contaminação do solo, emissões de poluentes e gases de efeito estufa, como o metano) e incineração sem recuperação.

Leia mais »
Sanasa Campinas Saneamento Básico

Campinas tem saneamento superior à média nacional

Dados do “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”, publicados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam a elevação dos indicadores de moradores com acesso ao saneamento básico em Campinas.

Leia mais »