saneamento basico

SAAE Atibaia declara situação negativa avaliada em R$ 11 milhões em 2015

A Câmara recebeu na tarde da última quinta-feira, 14 de abril, a superintendente da SAAE – Companhia de Saneamento Ambiental, Fabiane Santiago, para tratar das contas e especialmente do déficit no balanço referente aos serviços de água, esgoto e coleta de resíduos.

Participaram da reunião os vereadores Jair Bonilha Gattamorta, Wilson de Vasconcelos Veiga (Baixinho Barbeiro), Daniel Martini, José Carlos Machado (Zé Machado), Jorge de Jesus Silva, Josué Luiz de Oliveira (Dedel) e Paulo Fernando Lara Pereira de Araujo (Paulo Jesus).

Os vereadores demonstraram sua preocupação com a situação negativa, avaliada em R$ 11 milhões, da SAAE, declarada em balanço de 2015. A superintendente confirmou esse valor e reconheceu que o quadro deficitário se repetiu desde o início de 2016. Cerca de 60% do desequilíbrio ou R$ 6 milhões são atribuídos à Parceria Público-Privada, na parte de esgoto, entre a companhia e a CAB, empresa do grupo Galvão, assinada em 2012.

Segundo Fabiane Santiago, essa conta teve a emissão de notas e sua contabilização no balanço, mas não o pagamento propriamente dito, ora em negociação entre as partes, com o acompanhamento do Ministério Público. Ao passar de autarquia para companhia, a SAAE teve também de contabilizar a provisão de férias, cujo valor em 2016 superaria os R$ 900 mil, e passou a cumprir uma maior carga tributária. A queda na arrecadação, o aumento de custos com itens como os produtos químicos do tratamento de água e a depreciação de ativos (veículos, máquinas, equipamentos e mobiliário) explicariam os R$ 4 milhões restantes do déficit, de acordo com a superintendente.

Com validade de 30 anos, a PPP previu investimentos de R$ 72 milhões em cinco anos, incluindo a construção e ampliação de estações de tratamento de esgoto, implantação de redes (mais 150 km), instalação de elevatórias e coleta nas regiões do Tanque e Portão. A SAAE examina a possibilidade de rompimento do contrato, mas principalmente ações de equilíbrio financeiro, como a melhoria na eficiência do abastecimento de água, com a troca de 15 mil hidrômetros, e a cobrança da conta de órgãos públicos (responsável por valor total na casa dos R$ 300 mil).

Fonte: Câmara Municipal de Atibaia
Foto: Divulgação/Superintendente da SAAE – Companhia de Saneamento Ambiental, Fabiane Santiago

Últimas Notícias:
Concessão Saneamento Itaú de Minas

Concessão do saneamento de Itaú de Minas já tem interessadas

Pelo menos duas empresas de saneamento do setor privado manifestaram interesse na concessão do serviço em Itaú de Minas, no Sul do Estado, durante a etapa de consulta pública, concluída em 21 de janeiro deste ano. As empresas são a Cristalina Saneamento e a Orbis Ambiental, que também disputou a licitação do serviço em Alpinópolis, cidade da mesma região e de tamanho similar a Itaú.

Leia mais »
Serviços de Coleta de Lixo

Mais de 90% dos brasileiros contam com serviço de coleta de lixo

Os serviços de coleta de lixo, direta ou indireta, beneficiavam 90,9% dos brasileiros em 2022, segundo dados do Censo 2022 divulgados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa mostra que 82,5% dos moradores têm seus resíduos sólidos coletados diretamente no domicílio por serviços de limpeza.

Leia mais »
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »