saneamento basico

SANED e SABESP decidem detalhes finais para transferência de funcionários

O diretor-presidente da Saned (Companhia de Saneamento Básico de Diadema), Elbio Camillo Júnior, recebeu nesta terça-feira (28/01) um memorando de entendimento da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para ajustar os detalhes finais da transição de aproximadamente 300 trabalhadores da empresa pública do município à companhia paulista. Esse é considerado um dos últimos passos para a concretização da concessão de 30 anos dos serviços de água e esgoto da cidade para a Sabesp.

Ainda em fase de ajustes finais, Elbio preferiu não entrar em detalhes do conteúdo do documento encaminhado pela companhia paulista. De acordo com o diretor-presidente da Saned, uma nova reunião com o corpo jurídico da estatal deve ocorrer entre quarta e quinta-feira (30/01). “Estamos fazendo algumas retificações para tratar com a Sabesp. Essa premissa que mandaram é para que haja garantia de empregos para os funcionários (da Saned). Mas ainda estamos em discussão”, ponderou.

Tanto trabalhadores da Saned como da Sabesp são celetistas (pagos no sistema CLT), mas isso não impediu que a transição da mão de obra fosse alvo de questionamentos da PGE (Procuradoria Geral do Estado). Além disso, os funcionários da empresa municipal reclamam que a estatal aceita absorvê-los por período máximo de apenas dois anos, contrariando o acordo firmado anteriormente de manutenção permanente dos funcionários no setor.

Elbio admitiu ainda haver empecilhos a tratar com a empresa estadual pela garantia dos postos de trabalho da Saned. O diretor-presidente disse que as negociações devem evoluir nesta semana.

A concessão do segmento de saneamento básico de Diadema foi acertado no ano passado pelo governo do prefeito Lauro Michels (PV) como forma de abater a dívida de R$ 1,1 bilhão com a Sabesp. Na ocasião, o chefe do Executivo alegou que não havia mais como recorrer judicialmente contra o passivo bilionário formado a partir do rompimento unilateral do município com a Sabesp devido à criação da Saned em 1994, sob gestão de José de Filippi Júnior (PT), como também a diferença no pagamento do metro cúbico de água distribuído na cidade.

Com o início da concessão de 30 anos, a Saned será extinta. De acordo com a Sabesp, as tratativas para assumir a gestão do saneamento básico de Diadema pode levar até 60 dias contabilizados a partir deste mês

Fonte e Agradecimentos: http://www.abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=56699

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »