saneamento basico
Logística Reversa Amazonas

Mato Grosso regulamenta logística reversa de embalagens em geral

Mato Grosso regulamenta logística reversa de embalagens em geral

O Estado de Mato Grosso publicou o Decreto nº 112, de 01.02.2023, estabelecendo as diretrizes para a implementação da logística reversa de embalagens em geral no MT.

Os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de produtos que, após uso pelo consumidor, gerem embalagens em geral como resíduos, no MT, são obrigados a estruturar e implementar sistemas de logística reversa. Essa obrigatoriedade abrange empresas sediadas, ou não, em Mato Grosso.

Importa comentar que para sistemas de logística reversa que cumpram, no mínimo, 70% da sua meta de recuperação com organizações de catadores, será aceito o resultado quantitativo para cumprimento de meta global, sem considerar a estratificação por tipo de material (plástico, papel/papelão, vidro, metais e outros), enquanto os demais resíduos a serem recuperados, 30%, independentemente de o serem em parceria com organizações de catadores deverão ser compostos, proporcionalmente, pelos mesmos tipos de materiais colocados no mercado do estado.

LEIA TAMBÉM: Gestão de resíduos sólidos prevê 400 mil pessoas beneficiadas no Sul de Minas

O sistema de logística reversa passa a ter validade a partir de seu protocolo junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, que deverá ocorrer em até 180 dias (01.07.23).

O primeiro Relatório Anual de Desempenho deve ser apresentado em 31.06.2023, considerando a quantidade de embalagens colocadas no mercado estadual pelas empresas aderentes no ano-base 2021, cuja recuperação (ano de desempenho) deve ocorrer em 2022.

Fonte: Felsberg

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »