saneamento basico

Municípios do Agreste são forçados a racionamento devido a estiagem

Devido à estiagem que chega ao quarto ano, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) preparou calendários rigorosos com vários dias sem abastecimento em localidades do Agreste para, no mínimo, os próximos quatro meses. A medida foi divulgada nesta quinta-feira (23) e serve para Bezerros, Caruaru, Casinhas, Cumaru, Frei Miguelinho, Gravatá, Passira, Riacho das Almas, Salgadinho, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria do Cambucá, Surubim, Toritama, Vertente do Lério e Vertentes. (Veja tabela)

O cronograma deve valer a partir do dia 1º de maio e é uma ação protetiva para a Barragem de Jucazinho, uma das que abastecem os municípios relacionados, a fim de que não entre em colapso. O reservatório possui capacidade para 327 milhões de metros cúbidos de água. Em abril do ano passado, estava com 30% disto e, no momento, abriga pouco mais de 25,7 milhões – isto é, 7,8%. Diante da realidade, segundo a assessoria de imprensa da Compesa, foi feito planejamento com base em dados da Agência de Águas e Clima (Apac), que prevê preciptação abaixo ou na média para este inverno.

O problema é tamanho que até a vazão da água será diminuída. “Decidimos ser transparentes, avisar à população sobre a gravidade da situação e ao mesmo tempo pedir o seu apoio para a necessidade do uso racional da água”, declarou Roberto Tavares, presidente da Compesa, por meio da assessoria de imprensa.
Cerca de 850 mil pessoas serão afetadas.

Variação entre municípios

Santa Cruz do Capibaribe é o município mais afestado: já recebe água em dois dias e tem o intervalo de 28 dias sem. A assessoria da Compesa, no entanto, comunica que este caso é diferente: o reservatório de Poço Fundo, destinado ao abastecimento local, era pequeno e secou, mesmo com racionamento. A medida adotada é a de levar para lá a água de Jucazinho, situado em Surubim, a mais de 60km. O departamento ainda comunica que existe a intenção de diminuir o tempo de espera para 15 dias.

Ainda entre os maiores intervalos, há os destinados a Toritama (dois dias com e 12 sem serviço), Gravatá e Bezerros (ambos: dois com e 10 sem). Isso enquanto um terço dos municípios terá três com e seis sem. Já na cidade Caruaru o abastecimento ocorrerá de forma difereciada entre os bairros: 60% deles ficarão quatro dias com água e três sem, enquanto 40% terão fornecimento em três dias e estarão quatro sem. A companhia explicou ao G1 que tais diferenças no fornecimento ocorrem devido a vários fatores, como o tipo da de rede distribuição e a topografia

O cronograma de cada localidade estará disponível no site oficial da Compesa nesta segunda-feira (27). Caso a população perceba que não houve o cumprimento, pode acionar a instituição pelo telefone 0800-081-0195, de orelhão ou telefone fixo, ou 0800-081-0185, que atende a chamadas de celular.

 
Fonte: G1

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »