28 de janeiro de 2014

SC: Justiça libera parte dos bens bloqueados dos acusados de Águas de Palhoça

Apesar da liberação de parte dos bens, com o objetivo de salvaguardar a saúde da família, a Justiça de Santa Catarina não abriu mão de continuar o processo envolvendo as Águas de Palhoça, seis acusados e outros funcionários públicos. A Polícia Federal foi acionada e inicia uma investigação dos contratos desde 2005, bem como cada um dos gestores que contrataram a empresa RAIZ SOLUÇÔES (SANSYS).

Leia mais »

P&G elimina fosfatos de seus detergentes produzidos mundialmente

A P&G, empresa de bens de consumo, anuncia que, dentro de dois anos, removerá por completo os fosfatos de todos os detergentes produzidos pela companhia. O objetivo é oferecer aos seus consumidores um desempenho superior em limpeza e maximizar a conservação de importantes recursos da natureza. No Brasil, os fosfatos já foram completamente removidos das fórmulas de detergentes desde 2007.

Leia mais »

Grandes projetos para o Sol

Na sexta-feira passada estivemos na sede da Eletrosul, em Florianópolis, visitando a planta fotovoltaica de 1 MW que está sendo construída no telhado e em seu estacionamento. O projeto deve ser inaugurado ainda neste semestre e será a primeira instalação fotovoltaica de grande porte integrada a um edifício público e conectada à rede.

Leia mais »

Licença da barragem deve sair após análise integral de danos, orienta MP

O Ministério Público (MP) encaminhou recomendação à Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) para que não seja expedida a licença prévia das obras da barragem no Rio Piracicaba, em trecho de Santa Maria da Serra (SP), enquanto “não forem sanadas as omissões, deficiências e incongruências” do Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-Rima) do empreendimento. Caso a orientação seja desrespeitada, o MP não descarta entrar na Justiça.

Leia mais »

MPE apura surgimento de lixão perto de Unei em Campo Grande

O Ministério Público Estadual (MPE-MS), por meio da 26ª Promotoria de Defesa do Meio Ambiente, instaurou inquérito civil para investigar o surgimento de lixão nas imediações da Unidade Educacional de Internação (Unei) Dom Bosco em Campo Grande. Ao fundo da unidade há um buraco a céu aberto em que são depositados sacos de lixo e outros objetos.

Leia mais »

MPF/MS investiga contaminação em rio que abastece Dourados

Decisão liminar obtida pelo Ministério Público Federal (MPF/MS) e Estadual (MP/MS) determina a análise quinzenal da água consumida pela população de Dourados, segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, com 207 mil habitantes. A análise deverá ser realizada na água do rio Dourados e nas fontes subterrâneas da região. O objetivo é apurar possível relação entre a contaminação da água por resíduos de agrotóxicos provenientes das lavouras e a saúde dos moradores do município.

Leia mais »